Pessoal aproveito que já temos parte do livro online para colocar aqui o endereço [mesmo que ainda não divulgado] do livro para que possamos ver como os capítulos estão estruturados - temos algumas coisas que precisamos seguir - e os assuntos. http://oer.kmi.open.ac.uk . Os capítulos 5/7/ 8/ 12/ 14/ 15 estão completos [página resumo
e arquivo pdf + página texto em html] - o nosso resumo está no cap. 04, amanhã ainda teremos mais 5 capítulos postados..

Precisamos também inserir no mínimo 3 REAs no capítulo: imagem, mapa/apresentação prezi ou outro/ e vídeo, preferencialmente em repositórios abertos porque é de lá que fazemos o link para o artigo em html. Então, além de refletir e escrever, ainda temos que pensar o texto com estes elementos incorporados [e produzí-los]..


RESUMO - ok
PALAVRAS CHAVE - ok
OJETIVOS DE APRENDIZAGEM [PARA O LEITOR DO CAPÍTULO]
POSSIBILIDADE DE REUTILIZAÇÃO

ABERTURA
INTRODUÇÃO
....desenvolvimento com ATIVIDADE
CONCLUSÃO
FUTURAS DIREÇÕES DE PESQUISA

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
LEITURA ADICIONAL
TERMOS CHAVE E DEFINIÇÕES

Além disto quando for entregue o nosso capítulo vai ser visto por 2 pareceristas que vão seguir o seguinte roteiro que podemos usar para ver o nosso encaminhamento:

1.O título (que representa o assunto principal do texto) é relevante para a obra?
2. O resumo apresenta de forma clara o assunto incluindo os objetivos para o leitor e sugestões de reutilização?
3. A abertura traz questões ou provocações para motivar o leitor a explorar o texto?
4. Conceitos apresentados e literatura selecionada são adequados e suficientes ?
5. A organização do capítulo está clara ?
6. As reflexões e/ou análise de dados estão completas e coerentes com base no referencial teórico apresentado?
7. A atividade de coaprendizagem está relacionada com os objetivos direcionados para o leitor?
8. A conclusão resume os pontos principais e responde as questões indicadas na abertura?
9. Se o texto apresenta componentes abertos midiáticos, estes componentes são relevantes e claros para os leitores?
10. Qual a contribuição do texto partindo do seu ponto de vista como leitor ?

Bom acho que é isto,
assim no nosso debate vamos pensando sobre tudo isto também.



Pessoal, este site é obrigatório entrar . La há inumeras informações a respeito dos REAs no Brasil . Vamos construindo nossa pesquisa. http://rea.net.br/site/
Bem, meus amigos já temos o titulo e o resumo. Agora mãos a obra para elaborar o capitulo.

Titulo: Recursos Educacionais Abertos: nova cultura de produção e socialização de saberes no ciberespaço.

O presente artigo trata de analisar o conceito de REA[ Recursos Educacionais Abertos] e Objetos de Aprendizagem [OA] .Identifica o contexto politico e educacional que abriga as novas formas de compartilhamento da informação e do conhecimento que permeiam a nova ordem social e cultural, a denominada Sociedade em Rede e mais recentemente a Sociedade Hibrida. Trás à discussão o problema de direito autoral nos ambientes virtuais, a desterritorialização espaço temporal, as novas formas de comunicação e distribuição de conteúdos decorrentes do fluxo e da transitoriedade de informações no ciberespaço e do compartilhamento e democratização dos saberes na Educação. Finalmente, buscando o caráter multidisciplinar intrínseco ao tema, o artigo oferece exemplos de REAs nas áreas da Educação e da Comunicação, este último direcionado aos campos do jornalismo e da publicidade, como modo de ilustrar a análise teórico-crítica desenvolvida na primeira parte do capítulo.

Precisamos definir o título hoje 10/04 até o fim da tarde aqui porque precisamos fechar o sumário, assim deixo aqui a minha sugestão tirada do próprio resumo:

REA: o contexto político e educacional implicado na produção de conhecimento online
Após ler as intervenções chegamos a seguinte conclusão: ------ dada a urgência ...!!!!!!!!!!!!
Agora precisamos do titulo do capitulo.
sugestões
Titulo:
Resumo :

O presente artigo trata de analisar o conceito de REA[ Recursos Educacionais Abertos] e Objetos de Aprendizagem [OA] .Identifica o contexto politico e educacional que abriga as novas formas de compartilhamento da informação e do conhecimento que permeiam a nova ordem social e cultural, a denominada Sociedade em Rede e mais recentemente a Sociedade Hibrida. Trás à discussão o problema de direito autoral nos ambientes virtuais, a desterritorialização espaço temporal, as novas formas de comunicação e distribuição de conteúdos decorrentes do fluxo e da transitoriedade de informações no ciberespaço e do compartilhamento e democratização dos saberes na Educação. Finalmente, buscando o caráter multidisciplinar intrínseco ao tema, o artigo oferece exemplos de REAs nas áreas da Educação e da Comunicação, este último direcionado aos campos do jornalismo e da publicidade, como modo de ilustrar a análise teórico-crítica desenvolvida na primeira parte do capítulo.

palavras chaves: REA, OA, Sociedade hibrida, conteudos livres na web, Educação e Comunicação
Autores:
Izabel Meister , M Dolores J Peña , Paulo Raneire, Ingrid Ambrogi, Marcos Nepomuceno, Else Lemos
Agora sou eu, Paulo, com o vermelho escuro.
Entrei aqui nos últimos dias para apresentar uma proposta de resumo e me deparei com as propostas do grupo já adiantadas.. vamos lá então.. tentarei contribuir a partir do "esqueleto" pré-montado pelo grupo.. Bel, achei muito bom o quadro, é de fácil visualização e entendimento, embora ainda suscite algumas dúvidas, ao menos para mim. Quando você explica o que é "transversal", eu imagino os OA também como transversais, mas em menor nível. Quando você também coloca que OA são "Colaborativos em alguma instância – co-aprendizagem" e aponta essa mesma características para os REA, começo a imaginar que REA e OA são exatamente a mesma coisa, alterando-se apenas a "instância". A internet, nesse caso, seria potencializadora de algumas características que já estão virtualmente presentes nos OA, tornando-as presenciais e materializadas em nosso meio, na forma do chamamos "REA". O que quero dizer: a partir do seu quadro, os OA sempre foram REA em potencial, e quando nasce a internet eles se tornam, de fato, REA. Portanto, os REA seriam uma evolução natural dos OA. A minha ideia de resumo é direcionar da mesma maneira que você e a professora Dolores, e questionar o uso dos REA como recurso natural. Apenas não questionei no título, mas o faria no resumo. Chamar atenção também para esta evolução natural (caso eu esteja correto na minha observação) e mencionar um outro ponto: a partir dos conceitos de REA, enxergamos que eles podem ser compartilhados, distribuídos, remixados, etc. na internet, e não apenas na Web. A web seria apenas uma entre as várias possibilidades para o uso dos REA na internet. Logo, podemos substituir a palavra web por internet no paper (apenas sugestão). O uso "sociedade híbrida" foi muito oportuno.
Minha ideia de resumo, portanto, fica assim:
REA: recurso natural para uma Sociedade Híbrida?

Este capítulo busca identificar e analisar os conceitos de Recurso Educacional Aberto [REA] e Objeto de Aprendizagem [OA] para, a partir deste segundo, e de uma evolução natural entre eles originada pela internet, entender as diferenças desenvolvidas que provocaram o surgimento do REA como recurso de um contexto educacional expandido e aberto. Faz parte de um contexto politico-educacional-comunicacional que abriga as novas formas de compartilhamento da informação e do conhecimento que permeiam a nova ordem social, a denominada Sociedade em Rede e mais recentemente a Sociedade Híbrida.

O surgimento do REA coloca em pauta nuances do direito autoral como parte do recurso, retoma antigas reflexões acerca da desterritorialização, e provoca a emergência de percepções sobre as novas formas de comunicação e distribuição de conteúdos decorrentes do fluxo e da transitoriedade de informações no ciberespaço e do compartilhamento e democratização dos saberes na Educação.
Finalmente, buscando o caráter multidisciplinar intrínseco ao tema, o artigo oferece exemplos de REAs nas áreas da Educação e da Comunicação, este último direcionado aos campos do jornalismo e da publicidade, como modo de ilustrar a análise teórico-crítica desenvolvida na primeira parte do capítulo.Abs a todos. Boa Páscoa. =)SIGAMOS!!!!!!!Paulo.







O que tenho visto aqui[zabel] nas propostas dos capítulos são proposições muito acertivas sobre REA por isto – e por que tenho muito mais questões que respostas para o uso, a existência e as consequências destes recursos pensei em uma questão como título, um pouco distante do que o Paulo propôs mas mais próximo ao resumo colocado pela Dolores. No resumo incluí apenas alguns pitacos relacionando REA e OA e o porque disto, assim como o aspecto comunicacional – de alguma forma acho que era isto que o Paulo propôs como educomunicação, não sei...do que vi aqui só temos um outro capítulo falando de OA mas não sobre esta ótica, mais sobre o que é, quais seus componentes e como “evolui” para o REA.
Construi um quadro comparativo na tentativa de compreender os dois, nada baseado em referências, mas nas conversas que tivemos Dolores e eu, e da observação dos eventos – é mais uma reflexão - e deveria ter um grande ponto de interrogação em frente a tudo – pode ajudar a entender a minha proposição e tbém ser modificado até se tornar algo útil para o nosso texto, se for o caso.

REA
OA
O que é
Componente – insumo = pode iniciar um processo, estar no meio dele ou ser resultado dele
Objeto – aquilo que está em nossa frente = produto
Livre e aberto para remix
Livre para re-uso
Onde encontramos
Repositórios abertos estruturados [MIT por ex.] e não estruturados educacionalmente como Flick creative commons
Repositórios livres e abertos estruturados educacionalmente
Comunidades, redes
comunidades
organização
“N” direções – transversalO remix me permite transpor disciplinas
Vertical/horizontal – como não pode ser remixado, o re-uso acaba por ser dentro das mesmas características – para que disciplina, para que ano...
rizoma
arbório
dimensões
Educacional, política, social, econômica
educacional
Para que serve - Ação
mediação
mediação
Aprendizagem
social
significativa/social
construção
Colaborativa em alguma instância – co-aprendizagem
Colaborativa em alguma instância – co-aprendizagem
Segue a minha proposta de título e as modificações no resumo..
REA: recurso natural para uma Sociedade híbrida?
O presente capítulo trata de identificar e analisar os conceitos de Recurso Educacional Aberto [REA] e Objeto de Aprendizagem [OA] para a partir deste segundo entender as diferenças e especialmente o REA como recurso de um contexto educacional expandido e aberto. Faz parte de um contexto politico-educacional-comunicacional que abriga as novas formas de compartilhamento da informação e do conhecimento que permeiam a nova ordem social, a denominada Sociedade em Rede e mais recentemente a Sociedade Hibrida.
Trás à discussão nuances do direito autoral como parte do recurso, a desterritorialização , as novas formas de comunicação e distribuição de conteúdos decorrentes do fluxo e da transitoriedade de informações no ciberespaço e do compartilhamento e democratização dos saberes na Educação.
Finalmente, em uma tentativa de caráter multidisciplinar, apresenta exemplos de REAs nas áreas da Educação, Comunicação, Jornalismo e Publicidade, como modo de ilustrar a análise teórico crítica desenvolvida na primeira parte do capítulo.
Estou tentando acompanhar e entrar na discussão, Penso que no início da discussão há um questionamento que perpassa as questões educacionais - ,onde a educação cria lastro, ou seja, mesmo diante da permeabilidade de espaço tempo, há criação de um modos operanti que faz com que o indivíduo faça suas escolhas, projete valores, não mais em um lugar físico, mas nele enquanto sujeito que vai perdendo a territorialidade e ganhando esse novo espaço tempo o ciberespaço.Me pergunto quais são as forças que engendram o que se torna hegemonico nesse campo.
Peço desculpas por não ter conseguido enviar ontem, quinta-feira.. tentarei hoje, pois estamos com o deadline apertado..


Pessoal, segue a minha nova proposta de título (a anterior eu havia enviado por email), que ainda busca chamar atenção para o fato dos REAs serem recursos colaborativos e, nesse contexto, comunicação e educação tornarem-se híbridos sob várias perspectivas. Estou finalizando o resumo para tentar colocar aqui ainda hoje e vocês avaliarem. Aí vai o título (já com a sugestão de alteração do Marcos): "Espaços colaborativos: um olhar sobre a relação dos REAs com a Educomunicação no ciberespaço".

pessoal - daqui para diante vamos fazer o texto em italico como tentativa de organizar a finalização do titulo e do resumo OK


Resumo : [ Dolores]

O presente artigo trata de identificar e analisar o conceito de REA[ Recursos Educacionais Abertos] e Objetos de Aprendizagem [OA] .O contexto politico e educacional que abriga as novas formas de compartilhamento da informação e do conhecimento que permeiam a nova ordem social, a denominada Sociedade em Rede e mais recentemente a Sociedade Hibrida. Trás à discussão o direito autoral, a desterritorialização , as novas formas de comunicação e distribuição de conteúdos decorrentes do fluxo e da transitoriedade de informações no ciberespaço e do compartilhamento e democratização dos saberes na Educação. Finalmente numa tentativa de carater multidisciplinar apresenta exemplos de REAs nas areas da Educação, Comunicação, Jornalismo e Publicidade, como modo de ilustrar a analise teórico crítica desenvolvida na primeira parte do artigo.


menin@s , dei o pontapé conforme nossas discussões até a presente. Podem alterar e a partir daqui tentar batizar a criança. ( Dolores)


Esta pagina será a utilizada para a elaboração de nosso texto. Não esqueçam de salvar após inserirem conteúdo.


PESSOAL, Vamos fazer o artigo aqui .
Objetivo: provisório:
Identificar a diferença entre objetos de aprendizagem e REA. Analisar REAs a partir de exemplos práticos nas áreas de jornalismo, publicidade, educação e comunicação.

Nossos prazos

15 de março - título e resumo
25 de março - capítulo
A partir do objetivo e somando aquilo que a Dolores falou em nossa reunião sobre ter um original, além da discussão sobre objeto de aprendizagem na mesma reunião, pensei em algumas coisas que podem ser trabalhadas.
Primeiro a ideia de termos um conceito que alinhave tudo isto, que acho que pode ser a ideia de híbrido: O REA não perde o original, na forma e no processo contém esta ideia de expansão e de rastro [ de alguma forma a preservação do original, ou como na ideia de remix e re-uso partimos de um original - reuso de algo e remix de algo].

Pensando que objetos de aprendizagem são pequenas unidades auto-contidas [tem todas as suas condições de funciomento e entendimento nela mesmo] que podem transitar em diferentes plataformas e diferente contextos para construir conhecimento - neste sentido reutilizáveis - mas que não necessariamente são REAs no sentido de poder sofrer intervenções como reuso ou remix - pensei em alguns títulos e em uma ideia para o resumo, temos que fazê-lo em 3 parágrafos:

1. sociedade híbirda
2. objetos e REAs3. 4 experiências.

Titulo: ( sugestão) ........



  • objetos de aprendizagem abertos: REAs para uma sociedade híbrida
  • objetos de aprendizagem abertos e híbridos: REAs em 4 experiências - jornalismo, publicidade, educação e comunicação.
  • REAs como objetos de aprendizagem - uma condição para a sociedade híbrida?

Titulo- REA : a resignificação de objetos de aprendizagem em novos contextos.
creio que aqui podemos trazer um pouco o conceito de OA ( Objetos de aprendizagem) e a partir daí, inserir o REA como recurso decorrente do novo contexto virtual, o ciberespaço. Aqui entraria o conceito.
Vejam - http://rived.mec.gov.br/projeto.php- site do MEC onde podemos ter uma ideia do que seja OA ( Objeto de Aprendizagem) vejam o livro:
http://rived.mec.gov.br/artigos/livro.pdf
Aqui temos condições de extrair o conceito de OA para então discutir REA.

Izabel insira a imagem provocativa aqui, mas reduza o tamanho da imagem


2934000145_db9c680798_o_houseofknowledge_Parksy1964.jpg
House of Knowledge
Jaume Plensa
autor da fotografia:Parksy1964
http://www.flickr.com/photos/parksy/2934000145/in/photostream/
"Espaço é um lugar onde residem objetos e sujeitos? Ou espaço é uma das conexões feitas por objetos e sujeitos?"
Bruno Latour

Miami Art Museum "Galaxies Forming along Filaments, Like Droplets along the Strands of a Spiders Web" by Tomás Saraceno. montagem finalizada em 28 de fevereiro de 2010
Poderíamos chamar de instalação do conhecimento?

Oi Bel, gostei das dicas e imagens.... creio que poderíamos dar uma olhada no livro. Isto nos ajudará a começar o dialogo com as imagens. O Marcos poderia trazer para cá a sua imagem.

No início, sobre a imagem House of Knowledge e diante do impacto causado pela forma, pelo lugar, algumas questões emergiram. Primeiro o próprio título, a casa do conhecimento, nos leva em que direção? A casa como primeiro espaço de aprendizagem ou ainda o conhecimento está vinculado ao contexto, ao lugar onde ele acontece [lugar - espaço físico - , localização- não necessariamente espaço e tempo- ou local - como cultura enraizada] ? Esta estabelecido, ou seja casa como instituição? E depois como a profa. Dolores colocou, o indivíduo como fundador do seu conhecimento. Neste sentido o que me chamou a atenção foi a permeabilidade da forma, vazada, permitindo que o conhecimento transite, penetre, se modifique e seja lançado adiante, prenuncio de que o conhecimento é dependente das relações estabelecidas. e se constrói nesta dinâmica. Porém algo mais veio a tona, a escultura é composta por letras, o que me faz pensar sobre o registro, a validação do conhecimento especialmente pela escrita deste conhecimento. Aqui cabe a indagação do Bruno Latour com uma pequena troca de palavras "Conhecimento é um lugar onde residem objetos e sujeitos? Ou conhecimento é uma das conexões feitas por objetos e sujeitos?" Por hora são especulações sobre o impacto da imagem, dos recursos educacionais abertos, da conectividade e mobilidade.

P.s.: transferi a indicação do livro com os links para a discussão.








Produção REA